Últimos Posts

quarta-feira, 24 de maio de 2017

24/05 - Dia Nacional do Café, da Infantaria, do Vestibulando e do Cigano

24 de Maio de 2017

Dia Nacional do Café, da Infantaria,
do Vestibulando e do Cigano

Café
clip_image002

O café, durante muito tempo, foi o principal produto agrícola do Brasil. Ainda hoje é um produto bastante representativo na produção agrícola. O Brasil é o maior exportador de café do mundo. O café é de origem africana e foi trazido para o Brasil pelo Sargento-mor Francisco de Melo Palheta, no início do século XVIII. Rapidamente, o café espalhou-se pelas terras do Paraná, Minas gerais, Goiás e Rio de Janeiro.

Mas foi nas terras férteis de São Paulo (conhecida como 'terra roxa') que o café mostrou todo o seu potencial econômico. Já em meados do século XIX, o estado estava entre os primeiros produtores do país. Os "Barões do café", donos das grandes fazendas de café, além de ter poder econômico, ocupavam cargos importantes na política brasileira.

Durante muito tempo o nosso cafezinho ficou esquecido. Mas de alguns anos para cá, os produtores se uniram e revitalizaram a bebida. O que antes não tinha muita opção, hoje conta com muitas variedades como: forte, suave, orgânico, torrado, moído, solúvel e etc. Além disto, surgiu uma quantidade enorme de cafeterias, revitalizando o hábito de tomar um cafezinho. Viva o nosso café, conhecido e apreciado mundialmente!


Infantaria

O Dia da Infantaria é comemorado no dia 24 de maio. Infantaria é a mais antiga arma do Exército e é formada por soldados que podem combater em todos os tipos de terreno e sob quaisquer condições meteorológicas, além de poder utilizar vários meios de transporte para irem ao campo de batalha.

O Dia da Infantaria é comemorado no dia 24 de maio, porque é a data do aniversário do seu patrono, Antônio de Sampaio. Sampaio passou por diversos cargos no Exército, foi de alferes a brigadeiro e, por ter dedicado toda sua vida à Infantaria, em 1940 foi declarado “Patrono da Arma de Infantaria do Exército Brasileiro”.

Vestibulando

Ser vestibulando não é tarefa fácil. Fazer uma prova, em um único dia, que testa seus conhecimentos em diversas disciplinas é algo que exige muita habilidade dos candidatos. O vestibular não avalia apenas o conhecimento do indivíduo, avalia sua capacidade de reagir à pressão. Esse aspecto é agravado se pensarmos que toda a vida do estudante é decidida de uma única vez.

Como se não bastasse o fato de se preocupar com o vestibular em si e em estar pronto para o mesmo, estudando de uma forma exaustiva, o jovem tem que conviver de forma paralela com uma das escolhas mais difíceis de sua vida: a profissão. Definir todo seu futuro profissional exige muita autoanálise.

O pior é que, na maioria das vezes, essa decisão é feita na adolescência, uma fase de plena transformação. Não são poucos os relatos de pessoas que optaram por uma profissão e se arrependeram depois. Logicamente, elas podem realizar outro vestibular e começar tudo de novo; no entanto, não podemos negar o tempo perdido com uma decisão equivocada. Por tudo isso, para reconhecer a determinação, coragem e esforço desses estudantes, o dia 24 de maio é dedicado ao vestibulando.

Cigano

O Dia Nacional do Cigano foi instituído em 25 de maio de 2006, por decreto assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em reconhecimento à contribuição da etnia cigana na formação da história e da identidade cultural brasileira.

As homenagens começaram no ano seguinte à assinatura do decreto, em 2007, pela Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir). Como parte da programação, foi lançado o carimbo e o selo cigano, pelas Empresas Brasileiras de Correios e Telégrafos (ECT). Também foi feito o anúncio da Cartilha de Direitos da Etnia Cigana, por meio da Secretaria Especial dos Direitos Humanos.

No calendário cigano, o dia 24 de maio é dedicado a Santa Sara Kali, padroeira dos povos ciganos. Não obstante a importância da data, ainda é escassa a política pública de integração do povo cigano. Grande parcela ainda não conta com ações em favor de registro civil, saúde e educação.

O povo cigano inclui os Roms, Sintos e Calons, grupos formados da diáspora de um povo nômade originário do norte da Índia, que passou por várias regiões do Oriente Médio e Europa, e depois se espalhou por outros continentes.


www.calendarr.com / www.smartkids.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguir por E-mail