Últimos Posts

quarta-feira, 31 de maio de 2017

31/05 - Lc 1,39-56

31 de Maio de 2017


evandia

Lucas 1,39-56

Naqueles dias, Maria partiu apressadamente a uma cidade de Judá. Ela entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou de alegria em seu ventre, e Isabel ficou repleta do Espírito Santo. Com voz forte, ela exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! Como mereço que a mãe do meu Senhor venha me visitar? Logo que a tua saudação ressoou nos meus ouvidos, o menino pulou de alegria no meu ventre. Feliz aquela que acreditou, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor será cumprido!”.
Maria então disse:
“A minha alma engrandece o Senhor, e meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque ele olhou para a humildade de sua serva.
Todas as gerações, de agora em diante, me chamarão feliz, porque o Poderoso fez para mim coisas grandiosas.
O seu nome é santo, e sua misericórdia se estende de geração em geração sobre aqueles que o temem.
Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os que tem planos orgulhosos no coração.
Derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes.
Encheu de bens os famintos, e mandou embora os ricos de mãos vazias.
Acolheu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, 55 conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre”.
Maria ficou três meses com Isabel. Depois, voltou para sua casa.

           


Entendendo


O ENCONTRO DE DUAS GRÁVIDAS
REACENDE A ESPERANÇA DA HUMANIDADE!

O evangelho destaca a visita de Maria a Isabel. É a mulher das mulheres, referência da criação feminina de Deus, partindo para um serviço simples, de dona de casa, sem criar dificuldades ou esboçar mania de grandeza. O texto diz que ela partiu “apressadamente”, ou seja, o amor tem pressa em amar servindo.

O encontro das duas grávidas é confirmado como encontro divino pelos dois úteros que se sacodem, como confirmação do Espírito Santo. O pulo da criança foi de alegria: “a criança pulou de alegria em seu ventre”. Indicando que ação de Deus na vida de quem se abre à dimensão da fé traz alegria, ainda que as dificuldades da vida possam querer sufocar essa felicidade.

Isabel termina dizendo que valeu à pena sua prima ter acreditado, pois teve como resultado o cumprimento das promessas de Deus, não apenas a ela, mas a todo seu povo. Maria responde, mostrando que está consciente de sua missão e diz: “Todas as gerações, de agora em diante, me chamarão feliz, porque o Poderoso fez para mim coisas grandiosas”.


Atualizando

NO ENCONTRO DO PAPA COM MULÇULMANOS,
FRANCISCO DIZ ‘NÃO’ AO ÓDIO EM NOME DA RELIGIÃO

Em discurso feito durante o encontro com líderes religiosos muçulmanos, em visita ao Egito, o papa Francisco pediu aos religiosos que digam "um não forte e claro" a toda violência cometida em nome de Deus e alertou contra a "instrumentalização" da religião por parte do poder.

"Vamos repetir um 'não' forte e claro a qualquer forma de violência, vingança e ódio cometido em nome da religião ou em nome de Deus", disse o papa.

O papa também advertiu que os responsáveis religiosos precisam "desmascarar a violência que se disfarça de suposta sacralidade" e assegurou que a religião não é a causa dos conflitos, e sim sua solução, já que "os populismos demagógicos não ajudam a consolidar a paz".

Francisco apelou ao "respeito incondicional" dos direitos humanos, em discurso feito para as autoridades egípcias, entre elas o presidente do país, Abdel Fatah al Sisi. O pontífice também disse que "o desenvolvimento, a prosperidade e a paz são bens irrenunciáveis que merecem todo o sacrifício".

Disse que são objetivos que exigem "sobretudo respeito incondicional aos direitos inalienáveis do homem, como a igualdade entre todos os cidadãos, a liberdade religiosa e de expressão, sem distinção alguma".

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguir por E-mail