Últimos Posts

terça-feira, 20 de junho de 2017

16/06 - Mt 5,27-32

16 de Junho de 2017


evandia

Mateus 5,27-32

 “Ouvistes que foi dito: ‘Não cometerás adultério’. Ora, eu vos digo: todo aquele que olhar para uma mulher com o desejo de possuí-la, já cometeu adultério com ela em seu coração. Se teu olho direito te leva à queda, arranca-o e joga para longe de ti! De fato, é melhor perderes um de teus membros do que todo o corpo ser lançado ao inferno. Se a tua mão direita te leva à queda, corta-a e joga-a para longe de ti! De fato, é melhor perderes um de teus membros do que todo o corpo ir para o inferno. Foi dito também: ‘Quem despedir sua mulher dê-lhe um atestado de divórcio’. Ora, eu vos digo: todo aquele que despedir sua mulher – fora o caso de união ilícita – faz com que ela se torne adúltera; e quem se casa com a mulher que foi despedida comete adultério”.
           



Entendendo


JESUS INTERPRETA O SEXTO MANDAMENTO
- Não Cometer Adultério -

            Ouvindo inicialmente o discurso de Jesus, desligado do contexto da época, vamos acha-Lo duro demais e até impiedoso com as pessoas que se separam, após assumirem o compromisso do casamento.

            Jesus mostra que é necessário superar a mentalidade de superioridade do homem em relação à mulher. Ela vivia em permanente estado de insegurança e submissão, pois conforme os caprichos machistas da época, o homem podia mandá-la embora de sua casa quando lhe fosse conveniente.

            O aparente rigor de Jesus, portanto, é em defesa da mulher. Provocou choque para despertar a consciência daqueles que utilizavam a mulher como objeto de cobiça e desejo, mesmo antes de transformar o pensamento em ato. Ainda que o ato não fosse concretizado, a transgressão do mandamento se realiza se o indivíduo já olha para a mulher com “segundas intenções”.

Diante desta realidade aquele que O segue deve ser rigoroso consigo mesmo e cortar o mal pela raiz. Cita o exemplo forte de cortar os membros do corpo. Isso é figurativo, para mostrar a gravidade desse pecado, mas também Ele se referia ao Juízo Final e o futuro daqueles que procederem de tal maneira.

A interpretação deste sexto mandamento está relacionada com a bem-aventurança da pureza de coração. Só o coração não pervertido pela maldade pode olhar para uma mulher de maneira respeitosa, sem reduzi-la a objeto de prazer.






Atualizando


A TRAIÇÃO MARIDO/MULHER
E O GRAVE PECADO DO ADULTÉRIO

Em defesa da mulher, que na época era dominada e submetida à vontade do homem, Jesus faz exigências fortes no evangelho, sobretudo em caso de adultério. E hoje, como está a situação? Mudou muito? É mais condenável o adultério para o homem ou para a mulher?

Respondendo no contexto humano/cultural houve mudanças, mas a sociedade continua machista e, por isso, é muito mais vergonhoso para a mulher trair ou se prostituir do que para o homem. Em decorrência desta concepção o prejuízo emocional também recai em maior escala na mulher. Em caso de remorso ela sofrerá mais do que o homem, devido ao peso cultural da inferioridade feminina em relação ao sexo.

Respondendo no contexto cristão, a traição ou adultério é vergonhoso para o homem e para a mulher, e repugnante aos olhos de Deus. Traição foi, é e sempre será traição. Na realidade que estamos, onde a sedução e a sensualidade estão em alta é grande a infidelidade. Nunca foi tão fácil trair!

Em caso de traição na vida do casal que já constituiu família, torna-se ainda mais pesada a transgressão. A família é uma instituição sagrada, onde os dois são chamados a ser referência para os filhos. Quando o cônjuge trai, ele não trai somente o esposo ou a esposa, mas também aos filhos e ao próprio Deus na promessa feita ao constituir a família.


Ao perdoar a mulher adúltera Jesus mostra o desejo de recuperar as pessoas que estão nesse estado de vida. Muitas hoje, completamente envolvidas com relações extraconjugais, e o pior, no caso do homem, sem qualquer peso de consciência, porque a sociedade já incutiu em sua mente que é normal o homem trair. Pense do lado divino e busque restaurar a sua família diante de Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguir por E-mail